Player da RNVW Ao Vivo RNVW Record Play

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Na estreia do terceiro uniforme, Tamoio empata com São Paulo RG na Baixada

O Tamoio recebeu São Paulo de Rio Grande em jogo válido pela 13° rodada do Gauchão FGF 2018 Sub 15 No Edegard Leitao Teixeira em Viamao As duas equipes buscavam a Vitória para se manter na zona de classificação, o que deixou jogo mais aberto e bem disputado, premiando os presentes com uma bela partida de futebol. No primeiro tempo Tamoio teve duas chances claras de gol com João Cachopa, enquanto o São Paulo ameaçava com contra-ataques rápidos com seu camisa 10. O segundo tempo não foi diferente,Tamoio no campo de ataque, e São Paulo saindo com velocidade para ameaçar o índio viamonense. Tamoio chegou a ter um gol anulado por impedimento, e o placar ficou mesmo no Tamoio 0 x Sao Paulo RG 0. TAMOIO: Geovany; L. Barcelos, M. Oliveira, Victor (Luquinhas) e Jean Santos (Fernando); Yrruan, Sílvio Jr e Arthur; Pacheco (Diogo), Wesley e João Cachopa. O TIME DO TAMOIO ESTA NA DECIMA SEGUNDA COLOCAÇAO COM OS 12 PONTOS GANHOS PROXIMA RODADA TAMOIO NO SUB 15 JOGARA NO DIA 25/8/2018 Sab as 13:00 No Edmundo Feix Tem jogaço do Gauchao FGF 2018 Sub 15 Guarani de Venancio Aires x Tamoio

domingo, 19 de agosto de 2018

Inter vence o Paraná com gol de falta aos 50 minutos do segundo tempo Colorado ocupa temporariamente a primeira colocação do Brasileirão

O Inter venceu o Paraná, por 1 a 0, neste domingo, no estádio Beira-Rio, com um gol de falta de Camilo aos 50 minutos do segundo tempo. 

Com o resultado, o Colorado chega a 39 pontos e ocupa temporariamente a liderança do Brasileirão.
Às 19h, o São Paulo recebe a chapecoense, no Morumbi, e, se vencer, retoma a ponta.

O Tricolor paranaense iniciou a partida se defendendo com 10 jogadores no seu próprio campo e sofreu pressão do Colorado com algumas oportunidades de gols. Entretanto, no final do primeiro tempo, os comandados de Odair Hellmann caíram de rendimento e o adversário cresceu.                

No segundo tempo, as chances criadas caíram ainda mais. Porém, no último lance do jogo, o meia acertou um belo chute e garantiu a vitória.

O Inter volta aos gramados, na primeira partida do segundo turno do Brasileiro, na próxima quarta-feira, às 19h30min, na Arena Fonte Nova, contra o Bahia. 

Nico López, Fabiano e Jonatan Alvez não atuam, pois receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

Já o Paraná recebe o São Paulo, no mesmo dia e horário, no Durival de Britto.

Inter domina, mas não abre o placar

O Tricolor paranaense iniciou a partida se defendendo com 10 jogadores no seu próprio campo e sofreu pressão do Colorado com algumas oportunidades de gols. Entretanto, no final do primeiro tempo, os comandados de Odair Hellmann caíram de rendimento e o adversário cresceu. No segundo tempo, as chances criadas caíram ainda mais. Porém, no último lance do jogo, o meia acertou um belo chute e garantiu a vitória.

O Inter volta aos gramados, na primeira partida do segundo turno do Brasileiro, na próxima quarta-feira, às 19h30min, na Arena Fonte Nova, contra o Bahia. Nico López, Fabiano e Jonatan Alvez não atuam, pois receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos. Já o Paraná recebe o São Paulo, no mesmo dia e horário, no Durival de Britto.

Desde o apito inicial de Leandro Bizzio Marinho, o Inter partiu para cima do adversário, que optou por deixar 10 jogadores próximo a área para dificultar os lances ofensivos dos donos da casa, além de ter mais facilidades para contra-atacar. Aos nove minutos, após escanteio da esquerda, a bola bateu em Alvez e entrou, mas o árbitro marcou falta do atacante por empurrar o adversário.

Três minutos depois, Após escanteio da esquerda de ataque, Patrick bateu de "puxeta", em belo lance, e Richard fez excelente defesa. Um minuto depois, Após escanteio da direita de ataque, um jogador do Paraná desviou e a bola foi na direção da meta, mas Richard fez a defesa no reflexo e Renê afastou o perigo em cima da linha com um chutão.

Usando bastante as laterais para tentar furar o bloqueio defensivo do Paraná, o Colorado tinha volume de jogo e domínio de posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao goleiro paranaenses. Aos 27, Fabiano cruzou da direita e a bola bateu no braço esquerdo de Leandro Vilela, mas, mais uma vez, Leandro Marinho e seus auxiliares entenderam como jogada normal e mandaram o jogo seguir.

Após a parada técnica, Odair inverteu de lado Pottker e Nico, que passou a atuar pela esquerda. A mudança não surtiu efeito e o rendimento do time caiu. Com a queda, o Paraná conseguiu chegar ao ataque, mas sem conseguir chances claras de gol. Aos 46, Fabiano cobrou lateral, Leandro Vilela se antecipou a Nico López, avançou e, dentro da área, passou para Grampola. O atacante chutou e a bola passou próximo ao travessão de Lomba.

Camilo salva nos descontos

O início do segundo tempo foi bastante parecido com o final da primeira etapa. Muito perde e ganha no meio de campo e com o Paraná levando perigo a meta do Inter. Aos três minutos, Grampola aproveitou um bate e rebate na frente da área e chutou forte, próximo ao poste esquerdo da meta de Lomba.

Necessitando da vitória para tentar sair da zona de rebaixamento, o Paraná mudou a postura e passou a atacar o Inter, que passou a ter dificuldades para ter a posse de bola e finalizações. Até que aos oito, Nico López recebeu passe dentro da área e bateu forte. Richard fez excelente defesa. No rebote, Jonatan Alvez pegou o rebote e, no momento do chute, Renê afastou o perigo.

Com dificuldades para criar ofensivamente, Odair Hellmann, aos 14, retirou Fabiano para a entrada de Rossi. Cinco depois, o atacante fez jogada individual pela direita e cruzou no segundo poste. Pottker pulou mais alto que o marcador e cabeceou perto do poste direito de Richard. Aos 25, Alvez deixou o gramado para a entrada de Camilo, com Pottker passando a atuar como centroavante.

Depois de 13 minutos de intenso combate de área a área, Rossi fez jogada pela esquerda de ataque e lançou Nico dentro da área. O atacante deixou a bola quicar e Richard fez a defesa. Aos 40, Nico López driblou o goleiro dentro da área e foi derrubado por Richard. Árbitro havia marcado impedimento, mas o uruguaio tinha condições de jogo. Pottker estava em posição ilegal, mas não participou da jogada.

O Colorado insistiu até o apito final, mas não conseguiu criar oportunidades. Porém, aos 50 minutos, Camilo cobrou falta da intermediária pela esquerda de ataque, a bola bateu no poste direito de Richard e foi parar no fundo das redes. Com o resultado, o Inter chega as 11 vitórias, mesmo número do São Paulo, que ainda joga neste domingo, e do Flamengo, que perdeu para o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Brasileirão 2018 – 19ª rodada

Inter 1

Marcelo Lomba; Fabiano (Rossi), Rodrigo Moledo, Emerson Santos e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick, Nico López e Pottker (Lucca); Jonatan Alvez (Camilo).

Técnico: Odair Hellmann.

Paraná 0

Richard; Júnior, Renê, Rayan e Igor; Jhonny Lucas (Wesley), Leandro Vilela (Jhony), Caio Henrique, Carlos e Silvinho; Rafael Grampola (Rodolfo).

Técnico: Claudinei Oliveira.

Gols: Camilo (50min/2ºT)

Cartões amarelos: Richard, Rayan, Igor e Leandro Vilela (P) & Nico López (3º), Jonatan Alvez (3º) e Fabiano (3º) (I)

Cartões vermelhos: -

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP).

Auxiliares: Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP).

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).


Com mudanças no time, Grêmio vence o Corinthians em São Paulo Por 1 a 0 No Itaqueirao Everton marcou o gol da vitória gremista neste sábado

O Grêmio deu uma boa resposta após a eliminação da Copa do Brasil. Na noite deste sábado, o Tricolor foi a São Paulo e bateu o Corinthians por 1 a 0 em jogo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Everton marcou o único gol da partida ao aproveitar belo passe de Luan aos 9 do segundo tempo.
Com a vitória, o Grêmio vai a 36 pontos, sobe para terceiro lugar e fica apenas dois pontos atrás do líder São Paulo. Já o Corinthians para nos 26 e segue 12 atrás do primeiro colocado do Brasileirão.
O próximo compromisso gremista é na quarta-feira, às 21h45min, diante do Cruzeiro na Arena na abertura do returno do Brasileirão. No mesmo dia e horário, o Corinthians enfrenta o Fluminense no Rio de Janeiro.
Grêmio é mais perigoso e tem gol anulado no primeiro tempo
O técnico Renato Portaluppi fez quatro mudanças no time do Grêmio para enfrentar o Corinthians em relação ao que perdeu para o Flamengo pela Copa do Brasil na quarta-feira. Uma delas foi forçada e de última hora. Grohe sentiu lesão no aquecimento e deu lugar a Bruno Grassi. As outras trocas foram por opções técnicas e físicas. Léo Gomes, Cícero e Jael entraram nas vagas de Léo Moura, Maicon e André.
Com um time mais intenso fisicamente, o Grêmio foi melhor que o Corinthians na etapa inicial. O Timão teve uma grande chance no primeiro minuto da partida com Danilo Avelar, que cabeceou após escanteio e obrigou Bruno Grassi a fazer uma bela defesa.
Depois disso quem levou perigo foi o Grêmio. O Tricolor chegou a ter um gol anulado de Jaílson aos 24 minutos. Em falta batida por Luan, o volante pegou o rebote e mandou para o fundo das redes. A arbitragem, no entanto, marcou impedimento de Kannemann no momento da cobrança de Luan e anulou o gol.
Além do gol anulado, o Grêmio levou perigo em outras três oportunidades. Os baixinhos Ramiro e Everton tentaram de cabeça. Ramiro mandou para defesa de Walter enquanto Everton tocou a bola por cima do gol. Ramiro ainda teve outra boa chance em chute cruzado que o goleiro do Corinthians mandou para escanteio.
Na reta final do primeiro tempo o Grêmio reduziu o ritmo e parou de levar perigo a Walter. O Corinthians, porém, não conseguiu transformar a maior posse de bola em oportunidades a partida foi para o intervalo mesmo em 0 a 0.
Everton marca o gol da vitória
Se no primeiro tempo o Grêmio foi superior, mas não chegou ao gol, no segundo a situação foi inversa. O Corinthians iniciou a etapa final ocupando o campo gremista e se mostrando melhor na partida. Mas aos 9 minutos, o Tricolor aproveitou o espaço gerado pela maior ofensividade do Timão. Em um contra-ataque rápido, Jael tocou para Luan, que deu um passe na medida para Everton. O camisa 11 deu apenas um toque curto para encobrir Walter e correu para comemorar o primeiro gol da partida, 1 a 0.
Logo após o gol gremista, o técnico Osmar Loss fez a primeira mudança no Corinthians. O treinador abriu mão da escalação sem um homem de referência e mandou a campo o centroavante Jonathas no lugar de Jadson.
E a ideia do Corinthians era tentar aproveitar a presença de área de Jonathas. Aos 22, Fagner tabelou na ponta e cruzou procurando o centroavante, a defesa do Grêmio se atrapalhou no começo do lance, mas Geromel conseguiu tirar da área na sequência.
O jogo então ganhou um cenário claro nas estratégias. O Corinthians tentava povoar o campo de ataque para forçar o jogo área. O Grêmio respondia com velocidade no contra-ataque tendo Everton como principal escape. Aos 31, Renato deu ainda mais velocidade ao time com Alisson no lugar de Ramiro.
A pressão do Corinthians foi perdendo força. Mais uma vez muito seguros, Geromel e Kannemann ganharam todas as disputas pelo alto e, assim, o time paulista foi diminuindo o ímpeto. Osmar Loss ainda tentou o experiente Emerson Sheik no lugar do garoto Pedrinho, mas foi insuficiente para ameaçar Bruno Grassi. No outro lado, Renato sacou Jael e mandou Thaciano a campo para fechar o meio. E Tachaino quase arcou seu gol. Aos 40, ele recebeu passe pelo lado direito e chutou cruzado para grande defesa de Walter.
O Corinthians ainda tentou uma pressão final, mas sem perigo. O Grêmio manteve o placar até o apito final do árbitro Wagner Reway e chegou a sua terceira vitória seguida no Brasileirão.
 Brasileirao 2018 - 19ª rodada
Corinthians - 0
Walter; Fagner, Henrique, Pedro Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e Ralf (Matheus Vital); Pedrinho (Emerson Sheik, Jadson (Jonathas), Araos e Romero. Técnico: Osmar Loss.
Grêmio - 1
Bruno Grassi; Léo Gomes, Geromel, Kannemann, Cortez; Cícero, Jaílson; Ramiro, Luan, Everton (Pepê; Jael (Thaciano). Técnico: Renato Portaluppi.
Gol: Everton (9min/2T)
Cartões amarelos: Pedro Henrique (COR)
Arbitragem: Wagner Reway (Fifa-MT), auxiliado por Alessandro Alvaro de Matos (Fifa-BA) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Local: Arena Itaquera, em São Paulo (SP)

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Grêmio perde para o Flamengo e está fora da Copa do Brasil 208 O Tricolor tomou gol no início e apesar do amplo domínio concluiu pouco para mudar o 1 a 0

A noite foi copeira para o Flamengo, nesta quarta-feira. O Grêmio viu os rivais fazerem gol bem no início
e jogarem com o regulamento debaixo do braço até garantirem o avanço à semifinal da Copa do Brasil. 
Derrotado por 1 a 0 – 2 a 1 no agregado –, ao Grêmio vale o discurso conhecido: agora és focar na Libertadores e no Brasileirão.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Tricolor volta a campo já neste sábado, quando encara o Corinthians, No estadio Itaqueirao em São Paulo as 19 H 
Na disputa continental, o próximo compromisso é contra o Estudiantes, pelo jogo de volta das oitavas de final, no dia 28, na Arena.

Falha e um Maracanã para escalar

O Flamengo fez exatamente o que queria no começo do primeiro tempo. Foi para o abafa e abriu vantagem para, depois, fechar a casinha e tentar matar o jogo contra-ataques, com a qualidade dos seus jogadores ofensivos. A encrenca para o Grêmio veio aos 5 minutos, num erro do lateral Cortez, que voltou à titularidade exatamente nesta partida. Vitinho cruzou e Cortez furou feio. A bola sobrou para Éverton Ribeiro que, de frente para o gol, fulminou no canto direito para fazer explodir em festa o Maracanã.

O Tricolor demorou um pouco para recuperar o equilíbrio e quase viu o placar ficar mais complicado a favor dos donos da casa. Aos 11 minutos, Paquetá tabelou com Éverton Ribeiro e caiu ao dividir no corpo com Jailson. O lance chegou a ser analisado pelo árbitro de vídeo, mas o juiz mandou seguir, sem pênalti.

Aos 19, Marcelo Grohe teve que antecipar com coragem a tabela entre Éverton Ribeiro e Henrique Dourado para evitar o prejuízo. Dourado foi lançado na cara do gol, porém o goleirão correu muito antes para abafar e evitar o 2 a 0.

A partir daí, o Grêmio dominou as ações, mas produzindo poucas chances efetivas de gol. Aos 20, fez toda a formatação da jogada correta, dentro da área, só que a execução foi pífia. Cortez cruzou para André, que chegou atrasado. A zaga afastou e sobrou para Everton, contudo o garoto furou de forma bisonha no voleio. Ainda veio a chance com Léo Moura, que não chutou e fez um passe apertado para Maicon, que acabou desarmado. Três chances e nenhuma conclusão.

O primeiro chute só foi acontecer aos 34 minutos. Everton recebeu de Cortez na meia-lua, bateu desequilibrado e Diego Alves defendeu no canto esquerdo. O Cebolinha ainda perderia antes do intervalo, sem goleiro. Léo Moura acionou André, que mais uma vez ficou atrás da marcação. Ramiro recuperou o rebote e bateu cruzado. A bola chegou para Everton na pequena área, sem goleiro. Ele se desequilibrou e pegou embaixo da bola, isolando.

Domínio sem efetividade

A segunda etapa começou com pressão total do Grêmio, sem deixar o Flamengo respirar. Só que faltou, novamente, a tal finalização. No primeiro minuto, Ramiro até tentou, depois de Léo Moura cruzar, André chegar atrasado e sobrar no alto. O volante puxou a bicicleta com convicção: pegou embaixo da bola.

Dois minutos depois, André foi lançado na cara do gol, olhou para Diego Alves, mas não tentou chutar. Rolou para a chegada de Everton. O atacante tentou se atirar para concluir e bateu desviado. Foram mais de dez minutos com o Tricolor em cima dos donos da casa, no entanto produzindo pouquíssimo em matéria de conclusões.

Aos 18 minutos, Renato finalmente desistiu de André e lançou Jael no ataque. O centroavante logo fez aquilo que se esperava. Ganhou de dois marcadores na trombada e chutou a gol. Diego Alves catou firme no meio. Marinho aumentou a carga ofensiva no lugar de Léo Moura, só que o Grêmio começou a se desorganizar, facilitando a vida dos flamenguistas.

E os donos da casa quase mataram o jogo aos 31. Marlos Moreno correu nas costas da zaga e deslocou Marcelo Grohe. A bola ia para um destino que parecia certo até que Ramiro surgiu aos trancos e barrancos para evitar o 2 a 0. O Tricolor ainda teve Alisson no lugar de Maicon. O time, contudo, seguiu desorganizado. No fim, Douglas ainda levou amarelo no banco de reservas, ao deixar o local para repor a bola, sem gandulas nas laterais. Luan cobrou uma falta na área na última esperança. Diego Alves pegou e veio o apito do árbitro: Tricolor eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil.

Copa do Brasil  2018 - Quartas de final

Flamengo 1

Diego Alves; Rodinei, Léo Duarte, Réver e Renê; Cuellar (Willian Arão), Lucas Paquetá e Diego (Romulo); Éverton Ribeiro, Henrique Dourado e Vitinho (Marlos). Técnico: Maurício Barbieri.

Grêmio 0

Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jaílson, Maicon (Alisson) e Ramiro; Luan, André (Jael) e Everton. Técnico: Renato Gaúcho.

Gol: Éverton Ribeiro (5min/1ºT).

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)

Cartões amarelos: Diego Alves, Renê e Diego (F); Maicon, Luan e Marinho (G).

Público: 54.461 torcedores (50.803 pagantes).

Local: Maracanã, no Rio (RJ)

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Inspirado, Inter aproveita falhas e goleia o Fluminense no Maracanã Equipe colorada constrói 3 a 0 em 20 minutos e recupera terceira colocação do Campeonato Brasileiro 2018

Foi um jogo em que o Inter fez mesmo seus mais otimistas torcedores errarem o placar. Com uma atuação fatal no ataque e sólida na defesa, os colorados patrolaram o Fluminense e golearam o adversário por 3 a 0, na noite desta segunda-feira, no Maracanã, pela 18ª rodada do Brasileirão.
A vitória faz a equipe de Odair Hellmann retomar o terceiro lugar da tabela, agora com 35 pontos. O Inter volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Paraná, no Beira-Rio. O Fluminense, com 22 pontos, fica na nona colocação.
Meio tempo até a goleada
O duelo no Maracanã começou até que meio monótono, dando pouca pista do que viria acontecer logo mais. Ao longo dos dez primeiros minutos foi mais troca de passes até o campo adversário, sem chances. Aos 13, o Fluminense resolver apertar, mas a bola teimava em não passar pela marcação colorada. Aos 17, passou. Mas não por Marcelo Lomba. O goleiro fez uma defesa plástica ao espalmar a cabeçada de Júnior Marcos Júnior depois de boa jogada pela esquerda.
O Inter, então, reagiu. E ao adiantar sua marcação, fez a defesa carioca desmoronar. Aos 22, Edenilson pressionou Jadson, que errou o passe e Rodrigo Dourado recuperou, na intermediária. O volante avançou até quase a área e rolou para Nico López, que entrava correndo pela esquerda. O uruguaio chutou firme e correu para o abraço.
O Tricolor tentou reagir, porém seguiu esbarrando na zaga gaúcha. Aos 31, conseguiu encaixar um ataque e Pedro conseguiu uma puxeta dentro da área. A bola passou perto. A resposta foi imediata e no ataque seguinte William Pottker bateu cruzado do bico da grande área e Júlio César espalmou.
Logo depois, contudo, o goleiro não teve chance. Iago recebeu lançamento na ponta esquerda, passou por Gilberto, cruzou rasteiro para Jonatan Alvez como quem diz: “Faz”. O centroavante não decepcionou e anotou. Ainda deu tempo de mais um gol. Aos 45, no lance seguinte ao de Nico evitar a saída. Alvez tentou cruzar, a bola desviou em Digão e sobrou logo para Nico López. Depois de um chute forte, rasteiro e no canto o placar informava um surpreendente 3 a 0 para o Inter no primeiro tempo.
Lomba brilha e garante goleada
Autor de dois gols no jogo, Nico sequer voltou do intervalo. Passou mal e deu lugar a D'Alessandro. O Fluminense também mudou, mandando Matheus Alessandro a campo – e logo em seguida Luciano, pois Airton sentiu lesão. Proposta do time do Rio foi se jogar à frente.
De novo teve problemas na frente e abrindo espaço para contragolpes. Aos 3, Iago recebeu de Alvez na entrada da área e, quando se preparava para a conclusão, foi desarmado. Pottker também oportunidade até mais clara, aos 17. Ele passou pela marcação e só não marcou porque o goleiro Júlio César saiu bem da meta e conseguiu a defesa.
Vaiado pela própria torcida e pressionado pelo resultado, o Fluminense viu a fase complicada aos 19. Cuesta afastou o cruzamento e a bola foi à feição para Sornoza, na meia-lua. Seria um golaço se não explodisse na trave. Cinco minutos depois, Pedro conseguiu dominar na área, fintou Cuesta e bateu cruzado. Lomba fez nova defesa espetacular.
Com o jogo na base da pressão do Fluminense, o Inter se mostrava perigoso no contragolpe, ainda mais com a entrada de Rossi na vaga de Alvez. Pottker, aos 25, ganhou de Gum na corrida e só não entrou livre na área outra vez porque Júlio César a abandonar o gol e deu uma de zagueiro para afastar o perigo.
A partida seguiu nesta batida até o fim. Com retoques de crueldade ao Fluminense, que, enquanto via o Inter trocar passes aos 42, ouviu ecoar “olé” no Maracanã. No último minuto, Sornoza teve a derradeira chance e, outra vez, parou em Lomba, que fez nova grande defesa, para a bola desviar e bater na trave. No Rio, a noite era vermelha e branca.
Brasileirão 2018 - 18ª rodada
Fluminense 0
Júlio César; Gilberto, Digão, Gum, Ayrton Lucas; Airton (Luciano), Jadson e Sornoza; Júnior Dutra (Everaldo), Marcos Júnior (Matheus Alessandro) e Pedro. Técnico: Marcelo Oliveira
Inter 3
Marcelo Lomba; Fabiano (Dudu), Rodrigo Dourado, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Patrick, Edenilson, Nico López (D'Alessandro) e William Pottker; Jonatan Alvez (Rossi). Técnico: Odair Hellmann
Gols: Nico López (22/1), Jonatan Alvez (38/1), Nico López (45/2)
Cartões amarelos: Júnior Dutra, Sornoza; Victor Cuesta, Jonatan Alvez, Edenilson
Local: Maracanã, no Rio
Arbitragem: Savio Pereira Sampaio (DF), auxiliado por Daniel Henrique da Silva Andrade e Ciro Chaban Junqueira (Ambos do DF)

Reservas do Grêmio goleiam o Vitória em grande jogo na Arena e Vai Pra Terceiro colocado No Brasileirao 2018 O Tricolor aplicou 4 a 0 com boas atuações de Douglas e Pepê


O Grêmio mostrou que tem reservas de luxo, com uma vitória de excelente futebol e amplo domínio contra o Vitória, neste domingo na Arena. O Tricolor aplicou 4 a 0 ao natural e se manteve na cola dos líderes do Brasileirão, mesmo poupando jogadores.

Com o resultado, foi a 33 pontos, no terceiro lugar, esperando apenas o confronto do Inter com o Fluminense. Já o Vitória, fica na berlinda com 19 pontos, um a mais que o Santos, primeiro na zona do rebaixamento. Agora, os gremistas focam na Copa do Brasil, encarando o Flamengo na quarta-feira.

Controle desde o início

O time reserva do Grêmio teve futebol e confiança de titular na primeira etapa, sob a condução do maestro Douglas. O resultado foi o amplo domínio da partida e a boa vantagem no placar, trocando passes ao natural e sofrendo poucos riscos contra o desesperado Vitória

A equipe tricolor mostrou essa confiança logo de cara, fazendo o goleiro Ronaldo trabalhar no primeiro minuto. Marinho recebeu na frente, disparou em velocidade e chutou forte. O goleiro Ronaldo espalmou para dentro da área e Jael recuperou. O centroavante tinha chance do chute, mas ficou sem ângulo e acabou bloqueado.

Tocando a bola, no estilo já marcado sob o comando de Renato Portaluppi, o Grêmio foi abrindo espaços numa defesa desorganizada do adversário baiano. No entanto, o responsável pela maioria dos passes ofensivos, contudo, acabou sendo o autor do gol.

Douglas volta a marcar

Após 665 dias, Douglas voltou a carimbar o fundo das redes, e precisou de duas conclusões para isso. Aos 11 minutos, Leonardo Gomes cruzou na área e o "pifador" surgiu como elemento surpresa para cabecear à queima-roupa. Ronaldo fez boa defesa, só que a bola voltou para o meia gremista, que ajeitou na coxa e chutou de chapa no canto esquerdo para o 1 a 0.

O Vitória até tentou responder. De forma atrapalhada, apenas criou lançamentos pelos flancos e algumas bolas paradas. A melhor chance foi numa falta perto da área, aos 14 minutos. Ramon levantou na marca do pênalti, Kanu cabeceou contra o chão, em lance que Paulo Victor defendeu em dois tempos.

Tinha mais Douglas aos 20 minutos. Sem a fama de marcador, ele roubou bola cheio de vontade na intermediária e achou Jailson livre na esquerda. O volante dominou de costas, girou e bateu cruzado. A bola passou por um zagueiro, deixou o goleiro sem ação e entrou forte no canto direito para o 2 a 0.

Perigo para os gremistas, apenas aos 30 minutos e novamente numa falta, após Jailson botar mão na bola. Iago chutou com força e efeito. A bola passou tirando tinta da trave direita. Na resposta gremista, antes do intervalo, Marinho quase decretou goleada. Ele recebeu na frente da área e fez grande jogada para deixar Leonardo na cara do gol. O lateral tinha a meta à disposição, bateu muito embaixo da bola e isolou.

A volta do intervalo teve o Vitória tentando acelerar o jogo, e até ameaçando a meta gremista, mas de forma isolada. No primeiro minuto, Neilton lançou Bou na área, o atacante chutou no canto direito e o goleiro gremista caiu certeiro para catar firme.

O Tricolor voltou a mandar no jogo e logo teve duas grandes chances em faltas na meia-lua, com a zaga baiana se virando para bloquear a rápida troca de passes. Na primeira oportunidade, Jael bateu muito forte, no canto esquerdo, mas errou por milímetros o poste esquerdo. Depois, Matheus experimentou colocado, com estilo e a bola saiu desviada pela direita.

Desenho de goleada

Só que o domínio do Grêmio merecia uma goleada e ela veio aos 12 minutos. Marinho fez boa jogada pela direita e mandou para Pepê nas costas da zaga. O garoto invadiu a área e chutou no canto esquerdo, só que a bola desviou na zaga, pegou efeito e encobriu o goleiro para entrar no ângulo direito: 3 a 0.

Com o placar elástico, o time gaúcho reduziu o ritmo, ainda com a bola sob controle, com o acréscimo de Maicon no meio para reforçar a marcação. Renato ainda teve a oportunidade de dar ritmo para Everton, que voltou de lesão marcando gol.

Sim, o 4 a 0 estava a caminho. Ao 36 minutos, Everton ligou o turbo e acelerou pelo meio. Abriu com Jael, que recebeu e tentou o chute. Ronaldo espalmou nos pés do Cebolinha, que apenas conferiu com tranquilidade na sua primeira participação na partida. 

A partir daí, foi só controlar e guardar os três pontos na tabela.

Brasileirão 2018 - 18ª rodada

Grêmio 4

Paulo Victor; Leonardo, Paulo Miranda, Marcelo Oliveira e Bruno Cortez; Jailson, Matheus Henrique (Maicon) e Douglas; Marinho (Alisson), Jael e Pepê (Everton). Técnico: Renato Gaúcho.

Vitória 0

Ronaldo; Jeferson, Kanu, Ruan Renato e Bryan; Ramon (Erick), Rodrigo Andrade (Lucas Fernandes), Marcelo Meli e Yago; Neílton e Walter Bou (Wallyson). Técnico: João Burse.

Gols: Douglas (11min/1ºT), Jaílson (20min/1ºT),  Pepê (12min/2ºT) e Everton (36min/2ºT).

Cartões amarelos: Paulo Victor (G) ; Ruan Renato, Kanu e Rodrigo Andrade (V).

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ).

Público: 16.146 pagantes (17.717 no total).

Local: Arena Tricolor em Porto Alegre RGS .

domingo, 12 de agosto de 2018

TAMOIO SOFRE DERROTA EM NOVO HAMBURGO NO ESTADIO DO VALE POR 4 A 0 PELO GAUCHÃO SUB 15 FGF 2018

Jogando no Estádio do Vale, diante da boa equipe do Novo Hamburgo, o Índio Viamonense não conseguiu reverter a sequência de resultados negativos após a pausa do Gauchão. Tamoio, que vinha de duas derrotas na competição, entrou em campo com intuito de buscar resultado positivo e voltar a brigar pela parte de cima da tabela. Mas, o primeiro tempo foi apático, e logo aos 8 minutos, o Novo Hamburgo abriu placar. O Tamoio nao conseguia reagir na partida, e foi para o intervalo com apenas um chute no gol. Treinador Lucas Vaz cobriu atitude dos atletas, corrigiu posicionamemtos, e a equipe voltou melhor. Porém, Novo Hamburgo estava bem organizado em campo, e logo recuperou posse de bola e o controle do jogo. Aos 25 minutos Tamoio perdeu o Zagueiro Brayam, lesionado, e ja naobtinha mais substituições. O zagueiro continuou em campo, como um guerreiro, mas sem conseguir combater e correr. A defesa rubro-negra ja tinha perdido o quarto zagueiro Vitor e o lateral-esquerdo Eduardo lesionados. O Novo Hamburgo, que ja tinha feito o segundo gol, aproveitou-se da situação e marcou mais duas vezes, fechando placar em 4 x 0.

TAMOIO: Geovany; Leo Ferreira (Fernando), Brayam, Victor (Matheus) e Edu (Jean Santos); Yrruan, Sílvio Jr e Diogo (Arthur); Cachopa (Gustavo), Wesley e Lucas Seibert.

Proximo jogo do tamoio fc de Viamao no Gauchao Sub 15 da FGF es no dia 19/08 - Dom 15:00  VIAMÃO EDGAR LEITAO TEIXEIRA TAMOIO X SÃO PAULO
No sub 15 o time do Tamoio FC de Viamao Esta na decima primeira colocaçao com 11 Pontos Ganhos