Player da RNVW Ao Vivo RNVW Record Play Plus

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Conmebol altera horários das partidas entre Grêmio e River Plate Jogos irão começar às 21 h e 45 min e não mais às 19 h e 30 min dias seguem os mesmos

A Conmebol atendeu ao pedido de Grêmio e River Plate e alterou o horário das partidas entre os clubes pela semifinal da Libertadores. Os jogos iniciarão agora às 21 h e 45 min e não mais às 19 h e 30 min como anteriormente marcado. As datas permanecem: 23 de outubro no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, e 30 de outubro na Arena, em Porto Alegre.
Nessa terça-feira, dirigentes dos quatro clubes semifinalistas da Libertadores reuniram-se na sede da Conmebol, no Paraguai. Eles assinaram um compromisso pelo fair play na disputa. Quem passar entre Grêmio e River enfrentará Palmeiras ou Boca Juniors na decisão do torneio continental.
O jogo em Porto Alegre irá coincidir com a data do show de Roger Waters na Capital. A apresentação do ex-integrante do Pink Floyd irá ocorrer no estádio Beira-Rio, a partir das 21 h. Da mesma forma que a partida, o evento deverá reunir milhares de pessoas.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Com grandes atuações de Damião e D'Ale, Inter vence o São Paulo no Beira-Rio Colorado conseguiu virada de 3 a 1 após sofrer um gol no começo do jogo no Estadio Beira Rio

O Inter conseguiu uma importante vitória na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, diante de um Beira-Rio lotado, o Colorado contou com grandes atuações de D'Alessandro e Leandro Damião para vencer o São Paulo de virada, por 3 a 1, em um duelo direto na parte de cima da tabela. Liziero abriu o placar para o Tricolor paulista, mas Damião, duas vezes, e Nico López, de pênalti, garantiram a virada gaúcha.
Com a vitória diante de mais de 45 mil torcedores no Beira-Rio, o Inter sobe para 56 pontos e segue na vice-liderança do Brasileirão. O Colorado tem três pontos a menos que o líder Palmeiras, que venceu o Grêmio no Pacaembu por 2 a 0. O São Paulo fica na quarta posição, com 52.
O Colorado volta a campo na segunda-feira, dia 22, para mais um jogo no Beira-Rio. O adversário dessa vez será o Santos. O São Paulo joga no próximo sábado, às 19h, diante do Atlético-PR no Morumbi.
Odair aposta em D'Alessandro como titular
Com Leandro Damião voltando de lesão e sem condições de atuar os 90 minutos, o técnico Odair Hellmann escalou D'Alessandro como titular. O argentino correspondeu à confiança do treinador e foi o condutor do time enquanto esteve em campo. 
Com D'Alessandro atuando pela faixa central do meio-campo ao lado de Edenilson e Dourado, Patrick foi deslocado para jogar pelo lado esquerdo. Pottker iniciou a partida pelo lado direito com o Nico López atuando como centroavante.
São Paulo marca no começo
Nem deu tempo para o Inter se postar em campo com as mudanças de Odair Hellmann e o São Paulo abriu o placar no Beira-Rio. Aos 2 minutos, após uma bola perdida por Edenilson no meio-campo, o Tricolor paulista pegou a defesa colorada desarrumada. Reinaldo recebeu na esquerda e cruzou para Liziero, que apareceu entre Emerson Santos e Cuesta e desviou para o gol: 1 a 0.
O Inter respondeu bem ao gol do São Paulo. Com D'Alessandro como protagonista, o Colorado assumiu o controle do jogo e foi em busca do empate, que poderia ter vindo aos 13 minutos. Após jogada de Patrick, Nico López driblou o goleiro Jean e mandou para as redes. O lance acabou mal anulado por impedimento. Nico López estava mesmo adiantado, mas a bola veio de Hudson, que deu um carrinho para evitar o chute de Patrick e acabou dando o "passe" para o uruguaio.
O gol anulado não abateu o Inter, que seguiu em cima. Aos 17, D'Alessandro deu o drible "la boba" e cruzou de direita para a área. O goleiro Jean falhou e a bola chegou a Patrick, que, desequilibrado, não conseguiu desviar para o gol vazio.
Damião sai do banco para empatar o jogo
Logo depois veio uma lesão que mudou o rumo da partida. William Pottker sentiu dores na coxa e teve de sair. Leandro Damião entrou na equipe e o Inter aumentou o seu poder ofensivo. Logo em seu primeiro lance, Damião sofreu falta de Hudson perto da área. Na jogada, D'Alessandro cruzou e o camisa 9 apareceu para cabecear, mas acabou mandando para fora.
Com o cronômetro chegando aos 41 minutos, D'Alessandro quase marcou um golaço. O argentino bateu uma falta do lado direito da área procurando o ângulo e acertou a trave de Jean tirando o "uh" da torcida colorada.
O Inter tanto insistiu que conseguiu chegar ao empate antes do intervalo. Aos 46 minutos, Nico López, que estava apagado desde o gol anulado, fez uma grande jogada pela direita. O uruguaio cruzou na medida e Leandro Damião aproveitou. O camisa 9 cabeceou no primeiro pau e fez a alegria dos mais de 45 mil colorados presentes no Beira-Rio.

Inter volta do intervalo pressionando e vira
Empolgado pelo gol nos últimos minutos do primeiro tempo, o Inter voltou para a etapa final pressionando. Logo a um minuto, D'Alessandro bateu falta e por pouco não marcou. Atrapalhado por Cuesta, o goleiro Jean caiu meio sem jeito, mas conseguiu salvar quase em cima da linha.
Sem conseguir marcar o ataque colorado, o São Paulo seguiu fazendo faltas e acabou castigado aos 6. D'Alessandro bateu falta da intermediária, Cuesta desviou e Leandro Damião, de novo ele, apareceu empurrar para o gol e virar o placar no Beira-Rio: 2 a 1.
Recuo perigoso
O Inter não conseguiu manter a intensidade dos primeiros minutos e recuou. O São Paulo, então, passou a ameaçar o gol de Marcelo Lomba. A primeira chance veio aos 13 com Hudson, que recebeu livre e chutou para fora.
Aos 20, o técnico Diego Aguirre mexeu no seu time pela primeira vez e mandou dois novos atacantes para o campo. Tréllez e Gonzalo Carneiro entraram nos lugares de Nenê e Liziero. Logo em seguida, o Tricolor teve outra chance. Em cruzamento de Rojas, Diego Souza desviou de cabeça e mandou perto do gol.
O jogo seguiu com o São Paulo pressionando e o Inter tentando reagir com contra-ataques. Os dois times tiveram gols anulados em sequência. Aos 27, Nico López se livrou de dois marcadores e mandou para o gol, mas o lance foi parado por impedimento. Aos 32 foi a vez do São Paulo ter um tento anulado. Após cruzamento para a área, a bola sobrou para Gonzalo Carneiro, que mandou para o fundo das redes, mas ele estava impedido.
Já sentindo o desgaste e sem conseguir organizar as jogadas de ataque do Inter, D'Alessandro saiu aos 38 minutos. O argentino deu lugar a Wellington Silva, uma aposta de Odair para seu time ter uma jogada de velocidade no contra-ataque. E o Colorado quase marcou o terceiro gol aos 40 minutos. Em lance pelo lado esquerdo, Iago cruzou na medida para Edenilson, que subiu sozinho, mas cabeceou para fora.
Damião sofre pênalti e Nico marca o terceiro
Nos minutos finais, o São Paulo insistiu em cruzamentos para a área colorada sem efetividade. Em uma disputa com Tréllez pelo alto, Emerson Santos sofreu lesão e saiu aos 47. Klaus entrou para compor a zaga colorada com Victor Cuesta.
Mas foi o ataque colorado que trabalhou bem nos minutos finais. Aos 48, Leandro Damião recebeu passe de Edenilson e foi derrubado por Anderson Martins dentro da área: pênalti. Nico López bateu sem chances para Jean e marcou o terceiro gol garantindo a vitória do Inter.
Brasileirão 2018 - 29ª rodada
Inter (3)
Marcelo Lomba, Fabiano, Emerson Santos (Klaus), Victor Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, D'Alessandro (Wellington Silva), Nico López, William Pottker (Leandro Damião).
Técnico: Odair Hellmann
São Paulo (1)
Jean, Bruno Peres, Aanderson Martins, Bruno Alves, Reinaldo; Jucilei, Hudson, Rojas, Nenê (Gonzalo Carneiro), Liziero (Tréllez); Diego Souza.
Técnico: Diego Aguirre
Árbitro: Bráulio Machado (SC)
Gols: Leandro Damião (46min1T-6min2T), Nico López (48min/2T); Liziero (2min/1T)
Cartões amarelos: Bruno Peres, Jucilei, Bruno Alves SP
Cartão vermelho: Anderson Martins SP
Local: Beira-Rio em Porto Alegre RGS

Grêmio é dominado pelo Palmeiras e perde por 2 a 0 no Estádio do Pacaembu O Tricolor não deu um chute na direção do gol e ficou bem mais distante da briga pela liderança do Brasileirao 2018

O Grêmio foi dominado o jogo inteiro e perdeu por 2 a 0 para o Palmeiras, neste domingo. O Tricolor mostrou pouca inspiração, falhas imensas de marcação nos flancos e não teve resposta para a superioridade dos comandados de Felipão. Com o resultado, fica em quinto no Brasileirão, com 51 pontos. O Verdão segue na liderança, com 59. Agora, os gremistas vão tentar a recuperação contra o América-MG, sábado. O Palmeiras encara o Ceará no domingo.
A primeira etapa foi de extrema dificuldade e de falhas para o Tricolor gaúcho. O Grêmio escancarou um corredor no lado esquerdo e ainda teve problemas para criar. O prejuízo de 1 a 0 contra os comandados de Renato Portaluppi acabou barato para o conjunto da obra.
Palmeiras faz gol ao natural
O gol do time paulista veio logo aos sete minutos, já na terceira falha de marcação do segmento defendido por Marcelo Oliveira, Bressan e Pepê. Dudu foi lançado nas costas do lateral e cruzou. Deyverson chegou antes de Geromel e cutucou para longe do alcance de Paulo Victor. Em nova investida pelo flanco, Bressan teve de fazer a falta para evitar mais problemas. Aí foi Paulo Victor quem trabalhou, ao saltar rente ao poste direito para tirar o que seria um golaço de Diogo Barbosa.
A única resposta efetiva do Tricolor veio aos 14 minutos. Melhor jogador da equipe na etapa, Cícero viu a entrada de Pepê na área e serviu com categoria, pelo alto. A cavadinha chegou certeira na cabeça do atacante, que nem precisou pular. Com a meta à disposição, porém, ele desviou por cima.
Depois de contribuir na frente, Cícero teve que fazer hora-extra lá atrás. Aos 26 minutos, de novo atrás de Marcelo Oliveira, Dudu tabelou com Deiverson e saiu na cara do gol. Paulo Victor tirou com o pé, mas ficou à feição de Willian. Ele chutou sem goleiro, mas o volante gremista se atirou na frente da bola para tirar na risca do gol.
Antes do intervalo, Dudu ainda puxou duas boas chances pelo flanco, uma delas abafada por Paulo Victor. Na última, ganhou, driblou Geromel que apareceu no desespero para cobrir e chutou forte. Paulo Victor fechou o ângulo para defender e manter o 1 a 0.
Grêmio troca, mas não muda
Renato tentou mudar a história do jogo com Marinho no lugar de Pepê. Alisson assumiu o flanco esquerdo, na tentativa de parar o corredor ofensivo do Palmeiras. Melhorou, mas não deu condições do Tricolor fazer uma resposta efetiva.
Dudu continuou muito perigoso e, aos 15 minutos, invadiu a área driblando. Ele tentou superar Marcelo Oliveira e desabou. Pediu pênalti, mas não levou.
O Grêmio respondeu com aquele que seria seu segundo chute no jogo, numa cobrança de falta. Luan bateu direto, cheio de veneno, mesmo com pouco ângulo. A bola passou do goleiro, mas também contornou o travessão.
Sem grandes mudanças, o Tricolor manteve as dificuldades e viu o Palmeiras rondar a área pelo segundo gol. Ele quase veio aos 24 minutos. Dudu aproveitou falha de Maicon e disparou com a bola dominada para a área. Ele teve tempo para pensar o chute, mas parou numa grande defesa de Paulo Victor, que tirou com o pé.
Para piorar, o Tricolor perdeu Luan, com dores no pé. Renato praticamente abdicou de propor o jogo ao colocar Thaciano no lugar de Luan. Sem articulação, o Grêmio ficou ainda mais pressionado. Pressão que virou gol numa falha terrível de Bressan. O zagueiro tentou dar um balão para cima na frente da área, tropeçou e caiu. A bola sobrou livre para Deyverson, que agradeceu o favor com um chutaço para o 2 a 0, sem chances para Paulo Victor.
Renato ainda lançou André no lugar de Jael e o time passou a apostar nas bolas longas para a área. Nada efetivo, porém, e a partida se encaminhou ao fim sem mudança no placar, que permaneceu 2 a 0.
Brasileirão - 29ª Rodada 
Palmeiras (2)
Fernando Prass; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Jean), Bruno Henrique e Moisés; Willian (Lucas Lima), Dudu (Hyoran) e Deyverson.
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Grêmio (2)
Paulo Victor; Leonardo, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Maicon, Cícero, Luan (Thaciano), Alisson e Pepê (Marinho); Jael (André).
Técnico: Renato Portaluppi
Gols - Deyverson, aos 7 minutos do primeiro tempo. Deyverson, aos 33 minutos do segundo tempo.
Árbitro - Ricardo Marques Ribeiro (MG).
Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

EM PARTIDA EQUILIBRADA,O GRÊMIO VENCE TAMOIO E FICA COM TÍTULO DA TAÇA CHAMPIONS SUB 15 2018 EM SAPUCAIA DO SUL

Tamoio e Grêmio fizeram uma grande final pela Taça Champions Sub 15,no último sábado 06/10/2018, no estádio do Sapucaiense (Campo neutro). A equipe viamonense iniciou melhor a partida, mantendo posse de bola ofensiva, demonstrando que seu objetivo era o título. Mas do outro lado tinha a equipe tricolor, de grande tradição e estrutura, e a melhor campanha da competição. Com todos estes ingredientes, os presentes no estádio puderam apreciar uma partida muito equilibrada. Tamoio buscava o gol, e as bolas paradas foram as melhores chances. O Grêmio também queria a vitória, e abriu o placar após penalidade que gerou muita reclamação por parte do Tamoio. João Ferreira cobrou e fez 1 x 0 para o tricolor, placar do primeiro tempo. Na volta do intervalo, o atacante Gustavinho sofreu penalti e o: Zagueiro Victor Scherer cobrou e deixou tudo igual. O gol animou equipe Rubro-Negra que foi em busca da virada. Em uma falta lateral, Arthur cruzou na area e o atacante Jeferson Jr foi derrubado pelo zagueiro tricolor. Tamoio pediu penalte, mas a arrbitragem mandou seguir. em um contra-ataque, o Grêmio marcou seu segundo gol através de G. Leiria. Com resultado adverso, a ambição ofensiva do índio viamonense era grande, e em novo contra-ataque, o goleiro Geovany defendeu a bola dividida com atacante gremista, e o árbitro marcou novo penalte para equipe gremista, que gerou muita reclamação dos jogadores, comissão técnica e torcedores presentes. Thayssan cobrou e fechou o placar: Gremio 3 x 1 Tamoio.
TAMOIO: Geovanny; Brayan, Jean Santos e V. Scherer; Silvio Jr e Fernando (Dudu); Arthur (Peterson), Diogo (Erick) e Iago; Gustavinho e João Cachopa (Jeferson Jr).
Treinador Lucas Vaz / Prep Fisico: Jeferson Colares.

Grêmio empata com o Bahia em 2 a 2 e deixa o G4 do Brasileirao 2018 Juninho Capixaba e Jael, de pênalti, anotaram os gols do Tricolor

Foi no sufoco, mas o Grêmio conseguiu evitar uma derrota que deixaria a briga pelo título do Brasileirão muito complicada. Na noite deste sábado, na Arena, o time de Renato Portaluppi perdia por 2 a 0 para o Bahia até os 38 do segundo tempo. Juninho Capixaba e Jael, de pênalti, deixaram tudo igual para os aplausos da torcida gremista que compareceu ao jogo. Apesar do esforço, o resultado acabou tirando o time do G 4.
Agora, o Tricolor tem uma semana para se preparar para o confronto contra o líder Palmeiras, domingo, em São Paulo. O time de Luiz Felipe Scolari tem 56 pontos, venceu na tarde de Sabado o São Paulo por 2 a 0. O Grêmio chegou aos 51 pontos com o empate.
Bahia abre o placar cedo, Grêmio pressiona, mas cria pouco
O Grêmio partiu para o ataque após o apito inicial do paranaense Rodolpho Marques. Porém, foi o Bahia que abriu o placar. Aos três minutos, após cobrança de lateral da esquerda de ataque do Bahia, Nilton cabeceou para trás e a bola foi no segundo poste. Élber avançou em velocidade e cabeceou para o fundo das redes de Marcelo Grohe.
Depois de criar duas boas oportunidades com Alisson, mas com o jogador em impedimento e o lance anulado, o Tricolor por pouco não deixou tudo igual aos 16. Luan cobrou falta pela direita de ataque, e Cícero cabeceou próximo ao poste esquerdo de Douglas, mas para fora.
Aos 24, Luan cobrou falta da esquerda de ataque na área, Geromel desviou e Cícero, de cabeça, empurrou para o fundo das redes. Entretanto, o árbitro Rodolpho Marques anulou o lance atendendo marcação do auxiliar. O Tricolor pressionava e sofria poucos contra-ataques dos baianos. Aos 30, Everton arriscou de fora da área, a bola subiu e passou próximo ao travessão de Douglas.
Bahia responde
Oito minutos depois, Ramires avançou pela esquerda, driblou Léo Gomes, foi à linha de fundo e cruzou. Gregore apareceu de carrinho, na frente de Grohe, e não conseguiu tocar na bola. Aos 43, Everton fez jogada pela esquerda de ataque, adiantou a bola para passar pelo marcador e sentiu o posterior da coxa direita. O jogador imediatamente colocou a mão na perna, mas ficou no gramado. Após cobrança de escanteio, o atacante caiu no centro de campo e acabou deixando a partida para a entrada de Marinho.
No vestiário, o Grêmio teve mais uma baixa: Marcelo Grohe. Aos 20 minutos da primeira etapa, o goleiro cobrou um tiro de meta e sentiu dores musculares. Seguiu no jogo, mas acabou saindo no intervalo para a entrada de Paulo Victor.
Bahia amplia e Grêmio busca o empate na raça
O segundo tempo começou bastante nervoso e com o Grêmio pressionando o Bahia. Aos quatro minutos e aos sete, Luan cobrou falta próximo da grande área, pela esquerda de ataque, e, nas duas, Douglas espalmou. Aos 10, Jackson deu carrinho em Juninho Capixaba, recebeu o segundo amarelo no jogo e acabou expulso.
A primeira oportunidade dos visitantes ocorreu aos 19. Cícero tentou passe de peito para Luan na frente da área do Grêmio, mas o atacante perdeu a passada e a bola ficou com Gregore. O jogador do Bahia ajeitou e bateu, mas a bola saiu fraco e Paulo Victor fez a defesa. Um minuto depois, Élber ampliou. Zé Rafael chutou cruzado da esquerda para a direita, Élber, sem marcação, dentro da área, chutou para o fundo das redes. Marinho, próximo à linha de fundo, dava condições para o jogador do Bahia.
Aos 26, Marinho passou pelo marcador dentro da área e bateu, mas a bola saiu alta sobre a meta de Douglas. Um minuto depois, Renato Portaluppi retirou Maicon e colocou André. Grêmio ficava, então, com dois centroavantes em campo. Atrás no placar e atuando em casa, o Tricolor aumentou a pressão, mas seguia errando nas finalizações.
Até que, aos 38, Alisson fez excelente lançamento para Juninho Capixaba, que entrava pela esquerda de ataque. O lateral chutou na saída de Douglas e descontou o placar. No lance seguinte, Marinho partiu para dentro da área, caiu dentro da área e o paranaense Rodolpho Marques marcou o pênalti. Aos 42, Jael cobrou a penalidade no canto direito de Douglas, que saltou para o lado esquerdo: 2 a 2.
Empurrado pelos mais de 31 mil torcedores, o Tricolor lutou até o final atrás da vitória, mas não conseguiu a virada. No último lance do jogo, Paulo Victor evitou o terceiro gol do Bahia em uma cobrança de falta de Zé Rafael. O jogador baiano bateu no ângulo esquerdo e o goleiro gremista espalmou. O próximo confronto é contra o líder Palmeiras, no dia 14, às 16h, em São Paulo.
Campeonato Brasileiro - 28ª rodada
Grêmio 2
Marcelo Grohe (Paulo Victor); Léo Gomes, Geromel, Kannemann, Juninho Capixaba; Maicon (André), Cícero; Alisson, Luan, Everton (Marinho); Jael.
Técnico: Renato Portaluppi.
Bahia 2
Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Jackson e Léo; Nilton (Elton), Gregore, Zé Rafael e Ramires (Inácio); Élber e Gilberto (Edigar Junio).
Técnico: Enderson Moreira
Gols: Élber (3min/1ºT e 20min/2ºT) e Juninho Capixaba (39min/2ºT) e Juninho Capixaba (39min/2ºT) e Jael (42min/2ºT)
Cartões amarelos: Gilberto, Jackson, Nino Paraíba e Ramires (B) e Juninho Capixaba e Kannemann (G)
Cartões vermelhos: Jackson (B)
Público: 31.516
Renda: R$ 992.980,00
Árbitro: Rodolpho Marques (Fifa/PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (Fifa) e Victor Hugo dos Santos (Ambos do PR)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

sábado, 6 de outubro de 2018

Sem jogar bem,O Inter perde para o Sport e pode se distanciar da ponta do Brasilierão Equipe colorada saiu na frente, mas gols no fim determinaram virada por 2 a 1 no Estadio da ilha do Retiro em Recife

O Inter, mais uma vez, tropeçou contra adversários que lutam contra o rebaixamento. Novamente de virada, desta vez perdeu para o Sport, por 2 a 1, nesta sexta-feira, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Colorado, com isso, desperdiça outra chance de assumir a ponta da tabela e pode cair para a quarta colocação no decorrer da rodada – ultrapassado até mesmo pelo Grêmio, que joga neste sábado.
Com a derrota, o Inter continua com 53 pontos, ainda na vice-liderança. O Sport, que foi a 27, permanece no penúltimo lugar. Na próxima rodada, no fim de semana após as eleições, o Inter recebe o São Paulo, no estádio Beira-Rio. Já o Sport vai a Curitiba enfrentar o Atlético-PR.
O Primeiro tempo Do Inter Foi sonolento
Para o jogo, Odair surpreendeu e mandou Rossi e Camilo nos lugares de Leandro Damião e Edenilson. Mas não deu o efeito esperado imediatamente e sonolento foi uma boa definição para o primeiro tempo de Sport e Inter. Ao longo de 46 minutos, as duas equipes não conseguiram sequer acertar uma conclusão ao gol. Alteraram momentos de pressão, no máximo. Ora o Sport tentava pressionar mais, ora o Inter tomava conta das ações ofensivas.
O lance com maior carga de emoção foi também o mais polêmico. Camilo perdeu a bola aos 15 no meio campo e Michel Bastos lançou Mateus cara a cara com Marcelo Lomba. Ele chutou e o goleiro defendeu, mas no rebote a bola foi empurrada para as redes. Porém, o lance havia sido anulado por impedimento logo após o lançamento, gerando reclamação por parte dos donos da casa.
O Inter, especiamente pela esquerda, chegava a criar alguma coisa, mas o perigo acabava por vezes esbarrando na zaga formada por Ronaldo Alves e Adryelson. Apesar de ter mais posse de bola – terminando o primeiro tempo com 60% – os colorados encontraram dificuldade na criação.
D'Ale melhora time, mas erro no fim custa caro
Se na etapa etapa inicial passaram-se 46 minutos sem que os goleiros precisassem trabalhar, após o intervalo Magrão salvou o Sport antes do segundo minuto, depois que Rodrigo Dourado recuperou na intermediária e lançou Patrick, que dominou e bateu forte, para boa defesa do goleiro e ídolo do time pernambucano.
Só que foi um lampejo. Nos minutos seguintes, a falta de inspiração seguiu – em ambas equipes. Odair, então, trocou Rossi por D'Alessandro. Com três minutos em campo, o argentino fez jogada com Pottker e, em seguida, tentou o ângulo de Magrão, mas colocou um pouco de força a mais. Logo depois, Lomba fez sua primeira defesa da partida, em um chute de Michel Bastos da intermediária.
A diferença do time com D'Alessandro, porém, ficou mais clara aos 21. Num bate-rebate na defesa do Sport, a bola sobrou para o camisa 10. Ele, então, deu um passe que atravessou a área, na medida para Nico López surgir e tocar no canto, para abrir o placar.
Entretanto, depois do gol o jogo voltou a ficar ruim e o Sport, aos trancos e barrancos, foi indo para frente. Aos 32, Mateus quase fez quando meio que cruzou, meio que chutou, obrigando Marcelo Lomba a voar para dar um tapa e evitar o gol. Na cobrança de escanteio originada no lance, a defesa marcou bobeira e Adryelson surgiu para cabecear no contrapé do goleiro: 1 a 1.
O empate até não era um resultado de todo ruim. Só que o grande problema é que essa não foi a única bobeira da defesa colorada. Aos 42, Charles, que entrara logo depois do gol, falhou na saída de bola. O lance virou um presente para Mateus, que só entrou na área e, cara a cara com Lomba, mandou para as redes, virando o jogo. O Inter ainda teve falta para cobrar na meia-lua, nos acréscimos. A cobrança esbarrou na barreira, tal qual a esperança colorada de terminar a rodada na liderança do Brasileirão.
Brasileirão 2018 - 28ª rodada
Sport 2
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Sander; Jair, Marcão Silva (Fellipe Bastos), Gabriel (Matheus Peixoto), Marlone (Rafael Marques) e Mateus; Michel Bastos. Técnico: Milton Mendes.
Inter 1
Marcelo Lomba; Fabiano, Klaus, Emerson Silva e Iago; Rodrigo Dourado, Patrick, Camilo (Charles), Rossi (D'Alessandro) e Nico López; William Pottker (Jonatan Alvez). Técnico: Odair Hellmann
Gols: Nico López (21/2), Adryelson (33/2), Mateus (42/2)
Cartões amarelos: Jair, Sander, Matheus Peixoto, Ronaldo Alves; Fabiano

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Definidas datas e horários das semifinais entre Grêmio x River Tricolor vai enfrentar o time argentino nos dias 23 e 30 de outubro

A Conmebol definiu nesta sexta-feira as datas dos jogos das semifinais da Libertadores da América. O confronto de Ida entre River Plate e Grêmio, no Estadio Monumental de Núñez, será no dia 23 de outubro na terça-feira , às 19 h e 30 min. 
A volta está marcada para a semana seguinte. Lembrando que O jogo de Volta na Arena Tricolor será no dia 30 de outubro, também uma terça-feira, às 19 h e 30 min.
As partidas entre Palmeiras e Boca Juniors serão nos dias 24 e 31 de outubro (duas quartas-feiras), às 21 h e 45 min. A ida será na Bombonera com a volta acontecendo no Allianz Parque.