Player da RNVW Ao Vivo RNVW Record Play Plus

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Inter faz 3 a 0 na Chapecoense e deixa o Z4 do Brasileirão Lucca, Moledo e Patrick marcaram em goleada colorada no Beira-Rio

O Inter cumpriu seu papel na noite desta segunda-feira no Beira-Rio. O Colorado conseguiu quebrar a sequência de seis jogos sem vencer (contando a derrota para o Vitória na Copa do Brasil), bateu a Chapecoense por 3 a 0 e saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, que havia entrado com os jogos do final de semana. Lucca, Moledo e Patrick foram os responsáveis pelos gols quebrando uma negativa marca de mais de 500 minutos sem balançar as redes adversárias.
Com a vitória, o Inter chega a oito pontos e sobe para o 10º lugar na tabela do Brasileirão. O próximo compromisso colorado é no domingo, às 16h, diante do Corinthians no Beira-Rio. Victor Cuesta, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, será desfalque.
Inter inicia pressionando
O Inter entrou em campo para enfrentar a Chapecoense dentro da zona de rebaixamento por conta dos resultados do final da semana. Sem D’Alessandro, que sofreu uma entorse no tornozelo no treino de domingo, o técnico Odair Hellmann apostou em uma formação com um trio de meio-campo composto por Dourado, Edenilson e Patrick. Pottker e Lucca foram escalados abertos com Damião sendo o homem da referência no 4-1-4-1 colorado.
Como era de se esperar, o Inter teve dificuldade de articulação com essa formação. No entanto, não faltou entrega ao time. Assim, como muita disposição para marcar a Chapecoense em seu campo e velocidade pelos lados, o Colorado conseguiu pressionar os catarinenses.
O Inter teve a primeira chance da partida logo no primeiro minuto. Pottker recebeu lançamento às costas da zaga e só não entrou na área porque o goleiro Jandrei saiu para, de carrinho, evitar a finalização do jogador colorado. A Chapecoense respondeu na sequência em chute de Arthur Caique de fora da área, que Danilo Fernandes defendeu.
Aos 10 minutos, Lucca começou a aparecer como o homem mais perigoso do Inter. No primeiro lance, ele cabeceou após cruzamento de Zeca e obrigou Jandrei a fazer uma difícil defesa. Logo depois, aos 14, ele bateu falta no segundo pau, mas Dourado chegou atrasado e não conseguiu finalizar.
Patrick também teve boas chances para marcar. Na primeira, aos 15, ele chutou de primeira após bola escorada por Damião e mandou perto. Depois, Jandrei saiu para cortar um cruzamento e soltou a bola nos pés dele. Patrick tentou o chute com o goleiro caído, mas foi travado.
Chape melhora, mas Inter chega ao gol
Após a pressão inicial na base da imposição física, o Inter caiu de ritmo. A Chapecoense conseguiu organizar melhor sua marcação, o que tornou visível o nervosismo colorado. Aos 20, o time catarinense teve sua grande chance na primeira etapa. Mais uma vez foi em chute de fora da área de Arthur Caíque. Dessa vez, ele acertou a trave de Danilo Fernandes.
Como o Inter já não conseguia pressionar, a Chapecoense passou a sair mais para o jogo. Foi aí que apareceu o espaço para o contra-ataque colorado. Aos 38 minutos, Pottker arrancou em velocidade pelo lado direito e cruzou para Damião. A bola saiu forte, mas o centroavante colorado acreditou e conseguiu devolver para a área de bicicleta. Edenilson aproveitou e escorou para Lucca, que acertou um belo chute no canto de Jandrei para abrir o placar, 1 a 0. O Inter quebrava um jejum de mais de 500 minutos sem fazer gol.
Colorado é letal no segundo tempo
Em desvantagem, a Chapecoense voltou para o segundo tempo com uma postura mais ofensiva. O Inter recusou sua marcação e passou a tentar a aproveitar os espaços para as saídas em velocidade. Em lance assim, Patrick arrancou e tocou para Pottker, que não conseguiu finalizar. Damião ainda tentou o rebote, mas acabou travado na hora da chute.
Bem postado defensivamente, o Inter não correu riscos nos primeiros minutos e foi letal quando teve a oportunidade. Aos 14, Lucca bateu falta do lado esquerdo e encontrou Rodrigo Moledo, que, livre, cabeceou sem chances para Jandrei para ampliar o placar, 2 a 0, dando tranquilidade ao torcedor no Beira-Rio.
Logo após o segundo gol, Odair Hellmann sacou Edenilson, que voltava de lesão, para a entrada do garoto Juan Alano. Gilson Kleina mexeu no seu ataque na tentativa de descontar. Bruno Silva e Leandro Pereira entraram na equipe catarinense nos lugares de Guilherme e Arthur Caíque, o jogador que mais levou perigo a Danilo Fernandes no jogo.
A Chapecoense teve uma chance para marcar aos 21 em erro de Patrick. O volante colorado tentou recuar para o goleiro Danilo Fernandes, mas tocou fraco. A Chape saiu em velocidade e o gol só não aconteceu porque Dourado apareceu na hora certa para travar a bola antes da chegada de Wellington Paulista na área.
Na reta final da partida, o Odair Hellmann fez mais duas mudanças. E ambas no ataque. Pottker e Damião saíram para as entradas de Rossi e Nico López. E dos pés de Rossi nasceu o terceiro gol. Aos 40, ele cruzou para Patrick, que subiu para, de cabeça, definir o placar em goleada para o Inter: 3 a 0.
Brasileirão 2018 – 6ª rodada
Inter - 3
Danilo Fernandes; Zeca, Moledo, Cuesta, Iago; Dourado; Pottker (Rossi), Edenilson (Juan Alano), Patrick e Lucca; Leandro Damião. Técnico: Odair Hellmann.
Chapecoense - 0
Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo, Canteros; Guilherme (Bruno Silva); Wellington Paulista e Arthur Caique (Leandro Pereira). Técnico: Gilson Kleina.
Gols: Lucca (38min/1T), Moledo (14min/2T), Patrick (39min/2T)
Cartões amarelos: Cuesta (INT) Bruno Pacheco, Wellington Paulista (CHA)
Árbitro: Flávio de Souza (SP)
Local: Beira-Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário